Na Tribuna, diretor presidente da Cruzeiro do Sul fala sobre serviços prestados pela empresa ao município de Porto Murtinho.

por Giva publicado 09/05/2018 10h55, última modificação 09/05/2018 11h19
Oswaldo Cesar Possari veio pessoalmente esclarecer dúvidas sobre os serviços da empresa.

O diretor presidente da empresa Cruzeiro do Sul, empresário Osvaldo César Possari, que supervisiona a linha de ônibus na região sudoeste, utilizou a tribuna na 11ª sessão ordinária realizada na noite desta terça-feira (08) após os vereadores terem apresentado através de indicações o descontentamento, colhidas junto aos usuários da empresa, sobre mudanças de horário dos ônibus, circulação de frota antiga e valores de passagens.

Possari considerou as reivindicações dos usuários como justas e se prontificou em atendê-las sempre da melhor forma possível, o empresário comentou ainda que somente no ano de 2017 a empresa gerou quase meio milhão de reais entre faturamento e vendas em Porto Murtinho, parte deste valor é repassada ao fundo de participação do município. A tabela da empresa no momento de Campo Grande a Porto Murtinho deveria custar R$132,00 e atualmente é cobrado o valor de R$80,00 isso gera uma diferença de 40%, e destes 80% a empresa paga uma das maiores cargas tributárias do Brasil. 17% de ICMS, 4,5% de taxa de segurança, 3% de COFINS e 0,65% de PIS e outras empresas não fazem este recolhimento.

O empresário disse ainda que empresa investiu dois milhões de reais na linha de ônibus Campo Grande a Porto Murtinho e que o investimento não foi feito anteriormente devido à situação econômica que aflige o Brasil e aflige diretamente as empresas de ônibus.

O presidente Rodrigo Fróes Acosta agradeceu a presença de Possari em nome do legislativo e também pela atenção que a empresa tem com os vereadores através de reivindicações enviadas.

Rodrigo solicitou ao proprietário da empresa para que avalie a situação dos usuário da linha até o município de jardim, o parlamentar comentou que o município não dispõe de atendimento do INSS, Receita Federal e outros órgãos, com isso os usuários tem muita dificuldade para concluir algum pedido, pois os mesmos são obrigados a se deslocarem ao município mais próximo que é a cidade de Jardim e muitas das vezes o cidadão não tem condições de fazer este deslocamento e acaba até perdendo o benefício por este problema.


Contudo, Possari se colocou à disposição de todos os vereadores da Casa de Leis para quaisquer outros esclarecimentos ou pedido de informações relacionado ao funcionamento da empresa.