Itaipu vai bancar construção de ponte entre Porto Murtinho e Carmelo Peralta.

por Giva publicado 25/10/2018 09h09, última modificação 25/10/2018 09h09
Os governos do Brasil e do Paraguai devem assinar ainda este ano acordo para a construção da ponte.

Os governos do Brasil e do Paraguai devem assinar ainda este ano acordo para a construção da ponte da Rota Bioceânica sobre o Rio Paraguai, ligando as cidades de Porto Murtinho e Carmelo Peralta, no país vizinho. O recurso vai sair da Hidrelétrica de Itaipu Binacional, já que o governo não poderá usar os R$ 56,8 milhões previstos no Orçamento da União deste ano por causa da burocracia e do parecer do Tribunal de Contas da União (TCU).

A obra foi incluída no esforço do governo federal intitulado “Desafio chave de ouro”, de iniciar, concluir ou avançar 20 obras e projetos nos próximos dois meses, até o fim do mandato do presidente Michel Temer. Esse esforço foi anunciado na manhã de ontem, em Brasília, pelo ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, com o remanejamento de R$ 1 bilhão que estavam previstos para outros projetos que não receberiam o recurso ainda este ano.

Essa relação de obras e projetos priorizados pelo governo tem as novas pontes entre o Brasil e o Paraguai, uma no Paraná (Foz do Iguaçu-Presidente Franco) e outra entre Porto Murtinho e Carmelo Peralta, em Mato Grosso do Sul.

Marun informou que está prevista a assinatura de um acordo entre Brasil e Paraguai para avançar no projeto da ponte da Rota Bioceânica e que a partir disso será possível estimar o custo e o tempo para conclusão do empreendimento.

 

Fonte/ Correio do Estado

error while rendering plone.comments